terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O BLOG "MINHAS FADAS" DESEJA A VOCÊ, UM FELIZ ANO NOVO EM 2014 !

FELIZ ANO NOVO QUERIDOS ELFOS E FADAS !



Queridos Visitantes do Blog "Minhas Fadas" um Feliz , Mágico 
e Abençoado Ano Novo !!!

Aromas de Rosas...

Lilly Rose 

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

"MINHAS FADAS" DESEJA UM FELIZ ANO NOVO A VOCÊ - RECESSO ASTRAL


Queridos Elfos e Fadas, o Blog "Minhas Fadas" permanece ainda em Recesso Astral. Retornaremos a nossas atividades assim que for possível. A janela pop-up de comentários, por esta razão está temporariamente desativada. Desculpem-nos o transtorno. Com Carinho, Lilly Rose.


Imagem Fonte: www.lecoffredecasea.com - Autor: John Russel - Pensamento Autora: Lilly Rose


Saúde, Muita Luz, Amor, Fraternidade e Paz!!! É o que desejamos a todos nossos Queridos Visitantes em 2013.

Aromas de Rosas...

Lilly Rose e suas Fadinhas Sapecas

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

AS FADAS DAS FLORES CHEGAM PARA SAUDAR A PRIMAVERA

Texto de Lilly Rose. Inspirado e Adaptado de Alejandra Ramírez, El Gran Libro de Las Hadas, Editora Ibsa e www.en.wikipedia.org - Imagens todas da Autoria de Cicely Mary Barker, Fonte: www.worldpress.com

Imagem- Layout By Fairy

Dentre as diversas categorias de Fadas, uma das mais bela sem dúvida é a categoria das "Fadas das Flores".

Esta é composta por um numeroso grupo de Fadinhas de porte delicado e diminuto.
Por sua graciosidade e beleza infantis, provavelmente entre as Fadas, são as favoritas dos grandes artistas.

Durante séculos, as flores têm servido como ponte de união entre o mágico Mundo das Fadas e o Mundo dos Mortais.

Nas flores, mesclam-se beleza, cores e o perfume, tão apreciados por ambos os Mundos.

Fadas como nós Mortais, não resistem aos encantos das belas flores. - "The Heliotrope Fairy".

É tão grande a paixão que as Fadas sentem pelas flores, que elas não podem evitar os locais onde as mesmas se encontram.

Portanto, aqueles que desejarem atrair estas Fadinhas (para delas por exemplo, obter sorte) devem encher sua casa, com vistosos e coloridos arranjos florais.

As Fadas das Flores são representadas tal qual crianças de pouca idade.
Vestem-se com pétalas florais e possuem asas, semelhantes às de uma borboleta.
Às vezes, estes diminutos seres, usam também um pequeno chapéu; que não é nada mais que uma delicada flor, colocada sobre a cabeça.

Uma pequena Fada e seu belo chapéuzinho com pétala
de flores. - "The Canterbury Bell Fairy".

Embora algumas vezes façam isto para divertirem-se, não é um capricho que escolham pétalas de flores como vestido. Além da ernorme alegria que isto lhes traz, tal vestuário confunde-as com a Natureza. Desta forma, correm menor risco de serem descobertas pelo Ser Humano.

Dentro da grande variedade de flores, estas Fadinhas preferem aquelas de maior colorido. Neste grupo podemos destacar as rosas, lírios, margaridas, as campainhas ou sininhos e as violetas.

Fadas das Flores possuem asas semelhante às de uma borboleta. Esta acima, carrega alegremente suas flores favoritas, como as Margaridas.

A grande semelhança destes graciosos seres com crianças, estabelece com as mesmas, um vínculo muito especial.
Pois tal qual nossos pequenos, as Fadas da Flores são igualmente diminutas, ternas e inocentes.
Adoram brincar com pequenos animais, disfarçando-se por entre a relva, ou pulando e vibrando umas com as outras.

Três Fadinhas Bebês brincam com pequenos animais, por entre as flores.

São também mestras em confecionarem instrumentos musicais. Para aqueles que têm sorte é possivel vê-las então, cantando e dançando alegremente por entre as flores.

Uma Festiva Orquestra de Fadas das Flores. - "Fairies Orchertra"

O tamanho que apresentam, de facto é diminuto. No máximo com 4 cm de altura.
Em ocasiões de celebrações, pequenos grupos podem ser avistados, levantando suas mãozinhas, ou cantando em suas graciosas "orquestras".

A diminuta Fada Floral e sua amada Flor "Dente de Leão"

Além de possuírem um forte vínculo de proteção para com suas amadas flores, tais Fadinhas mantêm uma vida comunal. Seu entretenimento favorito é formarem círculos de músicas angelicais, alegres e coloridos.

Fadas divertem-se ao dançarem juntas, pois amam a vida comunal. - "Dancing Fairies"

Das flores, elas conhecem todos os seus segredos, bem como sua linguagem.
Comunicam-se com elas em sua própria língua.

Quando encontram alguém que julguem digno de sua confiança, partilham este conhecimento com o Homem.

Além da amarem as flores, Fadas Florais são muito zelosas com suas pequenas irmãzinhas. Desde cedo aprendem a linguagem e os segredos das Flores. - "The Sweet Pea, Fairies"

Explicando-lhe poderes mágicos, efeitos curativos, ou ensinando-lhe algum feitiço, que tenham aprendido das Bruxas.

Normalmente cada Fadinha escolhe uma flor, com a qual mais se identifica.
Feita a escolha irá enfeitar seu corpo com as petálas da referida flor. À noite, a mesma será seu aconchegante leito. E ao amanhecer, despertará com o orvalho.

O amor de uma Fada por sua Flor predileta, é sempre um momento de grande doçura e magia.- "The Rose Fairy".

Este é o gracioso ciclo de vida de uma Fada das Flores. Ele finda-se apenas quando o corpo da referida Fadinha estiver pronto para galgar mais um degrau, na Hierarquia Etérica.


CICELY MARY BARKER (28/06/1895 - 16/02/1973)

Cicely Mary Barker, a ilustradora de Fadas inglesa, mais famosa do Século XX.

Imagem-Layout By Fairy
 
   CONHEÇA O MÁGICO MUNDO DE CICELY MARY BARKER
       BASTA CLICAR   AQUI 

A inglesa Cicely Mary Barker tornou-se no início do Século XX, mundialmente conhecida por suas belas ilustrações sobre Fadas e Flores.

Também nos dias atuais, suas obra são amplamente apreciadas por adultos e crianças.
E utilizadas em livros do gênero infanto-juvenil, quando os temas são fadas ou flores.

Com um talento nato para o desenho, a então menina Cicely fez um curso de ilustrações por correspondência, na Escola Croydon de Arte.

Seu primeiro trabalho profisssional consistiu em criar delicados cartões e ilustrações, para revistas juvenis.

O sucesso e aceitação foram tamanhos, que logo Barker lançaria seu primeiro livro.
Este chamou-se "Fadas das Flores da Primavera" e foi publicado no ano de 1923.

A primeira grande publicação de Cicely Barker, seu livro
"Flower Fairies of The Spring".

A partir de então, dezenas de livros similares foram publicados por Cicely, nas décadas seguintes. Um merecido destaque para: Fadas das Flores do Verão, do Outono e do Inverno.

O traçado de seus desenhos tornou-se clássico, suave, gracioso e inconfundível.
Até hoje, muitos livros sobre Fadas, apresentam as famosas ilustrações da talentosa Cicely Mary Barker.


Aromas de Rosas...

Lilly Rose


segunda-feira, 30 de julho de 2012

AS FADAS VIDENTES DOS MEGALITOS BRETÕES


Texto de Lilly Rose. Inspirado e adaptado de Alejandra Ramírez, El Gran Livro de las Hadas, Editora Libsa. E pt.wikipedia.org - Imagem 1 e 2 Fontes: www.wordpress.com, Imagem 3 Fonte: www.lecoffredecasea, Pintura de Linda Tso.


AS FADAS VIDENTES DOS MEGALITOS BRETÕES


Até os dias atuais, na Bretanha Francesa acredita-se que os * Megalitos ali existentes tenham sido construídos por Fadas.

Somente ao redor da cidade de Carnac há mais de três mil destes monumentos naturais .

Muitos deles estão alinhados e formando complexas construções, que posteriormente o Homem aprendeu a utilizar para diversas finalidades.

Os antigos Bretões acreditavam que somente estas Fadas, poderiam ter força p/levar pedras tão gigantescas. E que elas teriam construído o Complexo de "Kerlescan" e a Aldeia dos Mortos, também chamada de "Kermario".

Esta aldeia fica situada a seiscentos metros da Região de Menec. Onde milhares de monolitos, formam um caminho de quilômetros de extensão.

Algumas dessas pedras possuem mais de cinco metros de comprimento e estão orientadas para o nascente do Sol, no Solstício de Verão.


Os imponentes Megalitos de Carnac, Grã Bretanha.


As Fadas construtoras de Megalitos são muito comuns na Bretanha. Mas também podem ser vistas na Região da Cornuália, Pirineus, Galícia e Planaltos Espanhóis.

Caracterizam-se por apresentarem braços muito longos, que podem atingir os joelhos.

Elas são belas e dotadas de grande força, contudo se mostram esquivas perante Seres Humanos.

Mas de bom grado aceitam que usemos suas belas construções, desde que não interfiramos em seus ritos e danças.

Muitos estudiosos acreditam que estas Fadas possuem a faculdade de ver o interior dos Seres Humanos.


Pois de acordo com antigas lendas Bretãs, elas teriam o dom de ver o interior dos Seres Humanos, conhecer seus segredos e prever o futuro que os aguardaria.

Estas habilidosas Fadas apresentariam portanto dons divinatórios. E mais, a capacidade de ler através das Estrelas o destino das pessoas.

As proezas e poderes das Fadas da Bretanha Francesa, continuam vívidos entre a cultura Bretã até os dia de hoje. Bem como seus Megalitos (em especial os da Região de Carnac), extremamente visitados por turistas e estudiosos do fantástico Reino das Fadas.

PARA MELHOR ENTENDER O TEXTO

* MEGALITOS OU MONUMENTOS MEGALÍTICOS
Refere-se ao conjunto de construções de grandes blocos de pedras, caractéristicas das sociedades pré-históricas. Edificadas essencialmente no período Neolítico (por vezes também conhecido por Idade do Cobre e Bronze) com objetivos simbólicos, religiosos e principalmente funerários.


Aromas de Rosas...

Lilly Rose

quinta-feira, 5 de julho de 2012

VENHA CONHECER HAZEL - A DOCE FADINHA DA AVELEIRA


BASTA ACESSAR O BLOG IRMÃO DO "MINHAS FADAS" LOGO ABAIXO:


CLICK DAS FADAS



ILUSTRAÇÃO(DETALHE)- RAFFAELE MARINETTI

domingo, 24 de junho de 2012

FELIZ 24 DE JUNHO - DIA DAS FADAS


Fairy Comments & Graphics

~Magickal Graphics~


Texto de Lilly Rose, inspirado e adaptado de Alejandra Ramírez, "El Gran Libro de Las Hadas", Editora Libsa- Skye Alexander, "Astrologia Mágica", Editora Novo Século. Imagem Final Fonte: Arquivos de Lilly Rose - Demais Imagens Fonte: www.magickalgraphics.com - Video: Fonte www.youtube.com - O Sonho das Fadas, Músicas de Enya.


FELIZ 24 DE JUNHO - DIA DAS FADAS


Este Post é dedicado a nosso querido Poeta Mário Neves que aniversaria amanhã, dia 25 de Junho. Minhas Fadinhas chegam portanto em dupla Festa.
Conheça o blog de nosso querido Mário: AMOR, DESBRAGADO AMOR...


Hoje 24 de junho, celebra-se pelo Calendário Celta, o dia das Fadas. Este é (junto ao Festival de Samhain), um dos mais importantes Festejos do País das Fadas.

Mas para melhor entendermos as Celebrações destes graciosos seres mágicos, é necessário compreender e comparar nosso tempo Mortal com o Etérico.

A Humanindade atualmente segue e marca a passagem do tempo através do Calendário Gregoriano, datado do Século XVI.

O Homem dada sua natureza temporal, condicionou analisar a equivalência deste Calendário, com a vida de outros seres na Terra.

As Fadas assim como nós, possuem um ciclo de vida. Ou seja, elas tbém são mortais, embora vivam numa outra dimensão.

video


Logo como seres mortais, estão igualmente submetidas à pasagem do tempo.

Mas no País das Fadas, o tempo avança de uma forma muito lenta. Isto explicaria porque fadas vivem tantos anos, se comparadas aos Seres Humanos.

Para melhor ilustrarmos esta constatação, segue-se uma lenda de outrora.

"Certa feita um camponês caminhava pela floresta, qdo acidentalmente atravessou um Anel Mágico de Fadas. E assim, chegou ao território destas fascinantes criaturas.

Quando finalmente ele conseguiu voltar a nosso mundo mortal, haviam-se passado centenas de anos. Ao tomar ciência de seu retorno ele percebeu que estivera no País das Fadas, por apenas poucos meses."

Uma hora no País das Fadas equivaleria a um dia na Terra. E um dia corresponderia a um ano em nosso mundo.

Mas casos como estes não podem servir para estabelecermos padrões entre dias e anos, quando o tema é o Tempo das Fadas.

Outras lendas igualmente antigas, descrevem raptos de seres humanos por Fadas.
E quando estas os devolviam à nossa dimensão, não havía-se passado um minuto sequer.

Como podemos perceber, o Tempo no País das Fadas é tão relativo qto o Tempo de nosso Mundo Mortal.

Mas existe um consenso entre os estudiosos destes encantadores seres.
"As Fadas parecem exercer um maior controle sobre o Tempo, que o Ser humano."

Fairy Comments & Graphics

~Magickal Graphics~

Vivendo em estreito contacto com a Mãe Natureza, as Fadas amam festejar as mudanças das Estações do Ano.
Para tanto suas celebrações seguem o antigo Calendário Celta. Também um calendário lunar, contudo diferente do Gregoriano.

Este fato explica porque suas festividades não costumam coincidir com as nossas.

Para os Celtas, o ano iniciáva-se na Véspera de Primeiro de Novembro.
Esta noite(31 de Outurbro) ainda hoje é conhecida por Samhain ou Halloween. Nesta data, todas as leis mortais seriam revogadas e o tempo permaneceria em suspenso.

Samhain era o Deus Celta da Morte. Em seu sentido figurado, ele tiraria a vida do Rei Sol para abrir caminho ao Inverno. O Samhain é uma época de abertura de portais mágicos. Momento propício para contactar-se c/ guias espirituais, espíritos e entes queridos que já se foram.

Dentro do Calendário Celta, as Festividades mais relevantes seriam a Noite do Samhain e a Véspera de 24 de Junho.

Esta última seria a ocasião em que festeja-se o Verão, iniciado em 21 de Junho.
Aqui marca-se o Solstício de Verão, qdo ocorre (no Hemisfério Norte) o dia mais longo do ano.

Momento em que o Rei Sol chega ao auge de seus poderes e reina no alto dos Céus.
É o tempo de celebrar a vida e as riquezas da Mãe Natureza.

Litha Comments & Graphics

Magickal Graphics

A noite de São João, ou a Véspera de 24 de Junho é provavelmente a data mais importante para as Fadas.

Pois trata-se de uma noite extremamente mágica. Onde unem-se uma festa religiosa com
uma celebração pagã.

No passado(por toda a Europa), camponeses festejavam esta noite acendendo fogueiras pelos campos, para celebrar a chegada do Verão.

Com este Ritual eles acreditavam poder exorcizar maus espíritos e proteger suas colheitas.

As Fadas participavam alegremente desta dupla festividade junto aos camponeses.
Um momento raro, onde umiam-se dois Mundos Distintos, para homenagear a Mãe Natureza.

De acordo com estudiosos do Mundo Etérico, as Fadas costumam celebrar suas festas sempre do mesmo modo.

Os festejos iniciam-se ao cair da tarde c/um grande Desfile. E prolongam-se até o amanhecer do dia 24.

Durante a tarde já começam os preparativos dos cortejos mágicos. É chegado o momento em que as vaidosas Fadinhas escolhem seus trajes. Normalmente suaves vestidos de cetim e tule.

Fairy Comments & Graphics

~Magickal Graphics~

Outras cuidam de celar seus belos Corcéis, adornando-os com sinos e coloridas franjas.
Precisamente à meia noite, ao soar das doze badaladas de relógios mortais, inicia-se a procissão.

A ordem geralmente já está estabelecida. Primeiro, com todas as honras avançam os Reis e seus Cortejos. Abre alas um Estandarte seguido de um grupo de Cavaleiros.
Todos obedecendo às ordens do Rei.

Os grupos podem ser distinguidos pelas cores. Os Cavaleiros apresentam-se na mesma cor que seu respectivo Estandarte.

Começam a soar gaitas, flautas e tambores. Em primeiro lugar vislumbra-se o Estandarte Escarlate e sua comitiva, de mesma cor. Logo atrás surge o Estandarte Verde e seus nobres Cavaleiros. E finalmente o Estandarte Branco, com os últimos Cavaleiros.

O encerramento do Desfile acontece quando entram as Fadas junto aos Cortesãos. Estes unidos, alegram a celebração com seus trajes coloridos e vibrantes.

Agora sem uma ordem específica, algumas Fadas chegam montadas à cavalo, outras surgem dançando ao redor dos camponeses.

A estas procissões dá-se o nome de "A Corrida das Fadas".


Quando finaliza-se o Desfile as Fadinhas reúnem-se em Círculo, ao redor da grama.
Este é um Círculo ou Anel mágico. E que jamais deve ser transpassado por nós Mortais.
Caso isto aconteça poderemos ser levados para sempre ao País das Fadas.

Contudo em volta deste Círculo, as pessoas podem dançar alegremente próximas às Fadas, ao som da melodiosa música etérica.

Antigas lendas Celtas afirmam, que se ao passarmos uma noite num bosque e ao longe, vislumbrarmos pequenas luzes dançantes, estaremos diante de uma graciosa Dança das Fadas.


ESTA É A MAIS NOVA DE MINHAS FADINHAS SAPECAS - MIMO DE MINHA QUERIDA CARY



E A FESTA NÃO PÁRA!!CHEGANDO MAIS UMA FADINHA LÁ DE PETRÓPOLIS, SEU NOME ? "DOLADINHA", É CLARO.


NOSSO JOHNNY VEIO JUNTO À QUERIDA LINDALVA DAR BOAS VINDAS ÀS FADINHAS, E JÁ ENTROU NESTA FESTA!



Aromas de Rosas...Lilly Rose

domingo, 8 de janeiro de 2012

UMA HOMENAGEM À LUA - NOSSA MÃE E REGENTE EM 2012


Introdução de Lilly Rose - Textos subsequentes de Wagner Borges (www.ippb.org.br)- Imagens Fonte: www.magickalgraphics.com


O.B.S: O BLOG MINHAS FADAS RETORNARÁ ÀS SUAS ATIVIDADES, EM MARÇO DE 2012.


INTRODUÇÃO - POR LILLY ROSE

Boa tarde Queridos Elfos e Fadas. Chegamos em 2012 !!! O Ano que será astrológicamente, regido pela Lua.

A Lua está ligada ao nosso íntimo, representando esotericamente, a reflexão. Ou seja, ela nos mostra como somos verdadeiramente.

Sua influência nos propicia liberar as emoções de maneira mais intensa.
Por esta e outras razões, um ano regido pela querida Lua nos ajudará a solucionar, ou abrir novas oportunidades, em nossa vida amorosa.

Logo em 2012, o amor estará literalmente no ar !! Abençoado pela Mágica luz, da querida Mãe Lua.

O Espiritualista Wagner Borges faz uma excelente analogia neste sentido.

A Lua é como nossa Mãe Espiritual. Sua luz invade e ilumina todo o nosso Ser. E é neste momento, que nos sentimos acarinhados pelo Amor Divino.

Então, Feliz 2012 !! Com a Magia do Amor e da Lua em nossos corações !!

Aromas de Rosas...
Lilly Rose e suas Fadinhas Sapecas




Blessed Be Comments

~Magickal Graphics~


LUA SERENA, SERANA LUZ...AUTOR WAGNER BORGES


Lua Mãe, Estrela-Madrinha


Ali, no céu do coração, brilha a Lua Mística (1).
Em sua luz branquinha e serena, uma purificação.
Dentro dela, uma Estrela Prânica (2).
Ah, mesmo de olhos fechados, eu a vejo tão claramente.

Então, sua luz serena desce sobre mim...
E atravessa o meu corpo, enquanto o alto da cabeça se dilata.
E miríades de imagens surgem em minha tela mental.
E junto, um toque de amor pelo mundo.

Vejo Jesus abraçando o mundo e sorrindo.
Vejo Krishna tocando sua flauta e fazendo o amor acontecer.
Vejo Buda abençoando os espíritos tristes e perdidos.
Vejo a Rainha Yemanjá dançando sobre as águas.

Ah, eu vejo a Estrela sobre eles...
E a Lua Mística em seus corações.
E me sinto ligado, em espírito e verdade.
Porque o amor une as consciências.

Sob a luz da Lua Mística, eu penso no bem da humanidade.
Na proteção da Estrela Prânica, eu oro a favor de todos.
E, sem saber como, eu toco a outros, sutilmente.
E deixo a luz me guiar na senda da assistência espiritual...

Vejo uma mulher idosa saindo do corpo e passando para o Extrafísico;
Oro por ela e peço ao Alto que sua passagem final seja auspiciosa.
Vejo um espírito descendo e entrando num feto, para mais uma vida na Terra.
E também oro por ele, para que sua estada seja proveitosa e feliz.

Sinto que a Lua é como minha mãe; e a Estrela é minha madrinha espiritual.
E me lembro de Paramahamsa Ramakrishna rindo e entrando em samadhi (3).
Ele dizia: "Quando a Luz vier, não tente segurá-la. Deixe-a abençoar o mundo.
Não atrapalhe, deixe seu coração cantar junto... Apenas flua com Ela."

Ah, Ramakrishna! A luz branquinha está fluindo por aqui...
E eu estou indo junto, em silêncio, nas asas da prece.
Pelo bem do mundo, em espírito e verdade, como você me ensinou.
E a minha aura (4) e os meus chacras (5) estão tão branquinhos e brilhantes...

Sim, meus olhos estão fechados, mas eu vejo, em espírito e verdade.
Ali, a Lua Mística. E, dentro dela, a Estrela Prânica.
Aqui, um pequeno coração sob a ação de um Grande Amor.
E uma Luz que viaja em silêncio... Por esse mundão de Deus.




PARA MELHOR ENTENDER O TEXTO


1. Lua Mística - metáfora iogue para uma manifestação espiritual superior.


2. Estrela Prânica - do sânscrito, prana - a força vital; a energia - no contexto iogue é a estrela espiritual, manifestação do plano divino.


3. Samadhi - do sânscrito - expansão da consciência; estado de consciência cósmica.

4. Aura - do latim, aura - sopro de ar - halo luminoso de distintas cores que envolve o corpo físico e que reflete, energeticamente, o que o indivíduo pensa, sente e vivencia no seu mundo íntimo; psicosfera; campo energético.


5. Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e que têm como função principal a absorção de energia - prana, chi - do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete - que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.



6. Paramahamsa Ramakrishna: mestre iogue que viveu na Índia do século XIX e que é considerado até hoje um dos maiores mestres espirituais surgidos na terra do Ganges.



Aromas de Flores do Campo...

Lilly Rose